segunda-feira, 15 de julho de 2013

A arte dos pescadores do rio Zambeze


A arte dos pescadores do rio Zambeze em especial Marromeu resulta de sua criatividade, de seu sentimento de liberdade e resistência, pois a pesca artesanal sempre se caracterizou, para seus profissionais, como uma não subordinação à sociedade de consumo, que faz com que seu trabalho e seu modo de vida (para eles livres) permitisse o surgimento de uma arte (a arte da pesca) repleta de códigos próprios.


Esse sentimento ganha consistência nas características da atividade pesqueira, que é exercida em um ambiente livre e fora da terra muita das vezes no período noturno. Nesse espaço aquático, o pescador toma decisões independentes de quaisquer pressões externas definidas a priori, pois a peculiaridade do seu principal meio de produção (o rio) coloca constantes imprevisibilidades e riscos (inclusive de perder a vida).

Por Fernando Raposo

4 comentários:

  1. Respostas
    1. Ntcheni-tem dentes afiados que ate corta a linha de anzol.

      Eliminar
  2. Ehh...até que me pareceu o peixe tigre.
    Tinha a certeza, em Xituga.
    Só que em Cisena não lembrei mais.
    Takhuta maningue.
    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Peixe tigre certo. Estou tentar acertar um tipo de peixe que da esticao, isso que lhe ajuda a se defender dos inimigos nao sei se conheceste mas em sena se chama tchinhesse. Abraços

    ResponderEliminar

Deixe seu comentario/sugestao